Conectados com o Bem – Neta pede doação de cama de hospital para receber avó em casa após AVC

Por Eduarda Sampaio e Lívia Tomazelli

Conectados com a Verdade / Informe Post – 24/09/2020 | 7h33

O Conectados com o Bem está no ar.
Nesta quinta-feira, 24 de setembro, para contar a historia de Amélia Barbosa, 72 anos de idade.
Que sofreu um AVC em agosto, ficou por 15 dias numa UTI, e depois mais 20 dias hospitalizada.
Agora ela precisa ir para casa, mas ainda não pôde ser levada pela família.
A neta, Jenifer, contou a nossa Equipe que, para ir para casa a residência precisa passar por algumas adaptações para receber a avó.
Um balão de oxigênio e uma cama de hospital para que ela fique deitada, já que ficou com sequelas do AVC, são algumas das coisas que ela precisa.

Infelizmente, ambas as coisas são muito caras e a família não tem condições de arcar.
O hospital em que ela está não pode a manter por mais tempo, e a família vem conseguindo segurar sua alta, há pelo menos 3 dias.
É o período que, estão tentando ainda sem sucesso, conseguir pelo menos a cama e o oxigênio para levarem ela para casa.
Mas Jenifer alega que não tem como comprar.
O salário de seus pais, não é o suficiente para manter isso.
A Avó é aposentada mas também é insuficiente para que possa bancar o novo tratamento.

Amélia, sobreviveu a um AVC sofrido no último dia 2 de agosto, mas ficou com sequelas que são irreversíveis da lesão.
Esse não foi o primeiro. A idosa já tinha passado pela experiência antes, mas não teve sequelas na oportunidade.
Segundo os relatos de Jenifer, o hospital em que a avó está não pode a manter lá por mais tempo,
Eles já mantiveram ela por um período longo, e há 3 dias ela recebeu alta, mas não tem como ir para casa, e o hospital segurou o leito.
Por se tratar de hospital público, não pode segurar mais, outras pessoas precisam também da vaga, explicou.

Jenifer é ouvinte do Conectados com a Verdade, e leitora do Informe Post.
E espera que alguém, possa ouvir seu apelo e ajuda-la nesse processo de permitir o regresso de sua avó para casa.

Além desses recursos básicos que Amélia precisa, ainda são necessárias outras medidas.
Ela precisa de fisioterapia, acompanhamento médico e medicações de alto custo.
Fraldas, alimentação por sonda.
A família vem agindo como pode e dá, mas Jenifer alega que não tem o suficiente para que possam bancar, todo o suporte que Amélia precisa em casa.