Luta para sobreviver – Em meio a descaso da Santa Casa idosa completa 48h a espera de vaga na UTI

Por Guilherme Kalel, Lívia Tomazelli e Tayla Vieira

Informe Post – 12/09/2020 | 23h05

No momento em que o Informe Post publica esta reportagem, completa-se exatamente 48h que uma família de Franca vive um dos maiores dramas de sua historia.
O calvário de uma idosa de 87 anos, em busca de uma vaga na UTI da Santa Casa.
Na emergência, ela espera por um leito desde a noite de quinta-feira, 10, quando foi encaminhada do Pronto Socorro Municipal.
Com insuficiência cardíaca descompensada e edema pulmonar, a paciente está na emergência da unidade de saúde, abandonada a própria sorte.
Apesar de médicos cuidarem de seu quadro, o tratamento não é suficiente e nem na totalidade do que ela precisa.
É por isso que foi solicitado, o leito de UTI, não liberado pela área administrativa reguladora do hospital.

A Reportagem do Informe Post, está desde a sexta-feira, ao receber a denúncia, em busca de respostas.
Que ainda não chegaram.

Por que a Santa Casa não tem leitos de UTI disponíveis?
Por que o hospital não pede uma vaga para o estado em um hospital da região para a paciente?
Por que Santa Casa e Prefeitura, não respondem com clareza os questionamentos da imprensa?
Onde está o Secretário da Saúde, os vereadores de Franca, que com conhecimento do caso, nada fizeram para auxiliar a família?

São perguntas como essas que ficam, sem qualquer tipo de resposta.
E que a família e o Informe Post, buscam tentar responder.

Infelizmente, ela não é a única paciente na situação lamentável que a idosa se encontra.
Outros pacientes já passaram por esse calvário, e morreram a espera de vagas.
Há ainda, aqueles que como a idosa, lutam por sua sobrevivência em meio as dificuldades de não se ter leito disponível.
O Hospital está lotado de pessoas que precisam de vagas, e não conseguem o atendimento necessário.
Pessoas que precisam de intervenção médica, mas que estão limitadas a esperar.
Uma espera que parece sem fim, para a família e principalmente ao paciente, que está sofrendo com uma enfermidade.

Durante este sábado, foram tentados diversos contatos com a Prefeitura, com a Secretaria de Saúde, com a Santa Casa.
Todos sem sucesso.
Enquanto isso, a paciente seguia no estado grave, sem o tratamento adequado para seu quadro, o leito de UTI tão necessário.
Também durante o dia de hoje, 12 de setembro, cresceram as informações de pessoas que ficaram na mesma situação e de outras que ainda estão,
inclusive com óbitos registrados.
Alguns pacientes, até de cidades da região que vieram receber atendimento em Franca, e não conseguiram as vagas necessárias para o mesmo.